Publicado por: Fabrício Franco | abril 21, 2008

Como se Desfazer de seus Eletrônicos

A pedidos:

Se você foi agraciado com um iPod, celular ou computador pelo bom velhinho, parabéns. Mas, agora, uma pergunta: o que você pretende fazer com aquele seu equipamento antigo que foi substituído pelo novo?

A resposta parece fácil, mas não é. Você já parou para pensar na quantidade de equipamentos aposentados que acabam em um canto qualquer da casa? São celulares, televisores, aparelhos de som, computadores, impressoras… Tudo isso que faz parte da vida moderna, numa hora ou outra, acaba quebrando ou sendo trocado por outro.

E, nesse momento, pouca gente sabe o que fazer com esses dispositivos. Devolver para a fabricante nem pensar: a maioria delas não se responsabiliza por seus produtos antigos. Jogar no lixo, então, pode causar sérios problemas ao meio ambiente.

“Os eletrônicos possuem elementos tóxicos em sua composição, como chumbo, mercúrio e cádmio”, explica a coordenadora de lixo eletrônico do Greenpeace, Zeina Alhajj. “Quando são descartados de forma errada, esses equipamentos soltam toxinas que podem afetar gravemente a saúde do ser humano.”

Segundo Zeina, atualmente, grande parte dos eletrônicos vai parar no lixo. “E esse problema cresce na mesma proporção em que aumenta o número de lançamentos de produtos pelas fabricantes. Hoje, a vida útil dos equipamentos está diminuindo. Isso tem que ser revertido logo, senão, logo mais, trombaremos com lixo digital em qualquer esquina.”

De acordo com o Greenpeace, no ano passado, 100 milhões de computadores tornaram-se obsoletos e foram descartados no mundo. Já em 2005, 130 milhões de celulares perderão seu uso somente nos EUA, diz um estudo da organização ambiental Inform.

“Temos que mudar esse padrão de consumo das pessoas e reciclar os equipamentos que não são mais usados. Não dá para, simplesmente, jogar um eletrônico no lixo”, explica Sílvia Astolpho, da Secretaria da Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente.

No Brasil, não há uma lei que regulamente o descarte de eletrônicos (veja texto abaixo). Quem está atolado de equipamentos sem uso, atualmente, possui três opções para se desfazer deles sem agredir o meio ambiente: entregar para o fabricante – quando este tiver um programa específico para isso, o que, na maioria das empresas, não existe -, vender ou, ainda, doar para uma instituição de caridade.

Nesse último caso, existem organizações filantrópicas que aceitam todo o tipo de eletrônicos usados, desde computadores e cartuchos de tinta vazios até televisores, videogames, celulares e placas para computador.

É assim em instituições como Casas André Luiz, AACD, Apae, Casa Hope e Exército da Salvação, entre outras, que possuem bazares permanentes onde os equipamentos doados são vendidos e têm a renda revertida para projetos sociais.

Alguns locais, inclusive, aceitam eletrônicos com defeito e sem muitas chances de funcionarem novamente. “Quando não tem mais jeito, vendemos como sucata para empresas de reciclagem. Aproveitamos tudo”, diz Cecília Luccasi, uma das responsáveis pelo bazar das Casas André Luiz.

Segundo o gerente de Marketing da Casa Hope, Christoph Mertens, o bazar, hoje, é uma das fontes de renda mais importantes da instituição. “Representa 25% do nosso orçamento”, diz ele.

“Um dos pontos legais do bazar é que possibilita às classes mais pobres terem acesso a produtos que elas normalmente não teriam condições de adquirir, já que o preço que praticamos é bem módico”, explica o diretor das lojas beneficentes do Exército da Salvação, Dirceu Gonçalves.

Outra forma de doar o seu equipamento antigo com finalidades sociais é entregar seu eletrônico a organizações que fomentam a inclusão digital.

Fonte: abrecipress.org

Não achei muita coisa, mas né. Escrevo alguma coisa decente da próxima vez.

That’s all folks!

Anúncios

Responses

  1. eu tendo que comprar um celular por mês (graças a assaltos) e a gurizada jogando os velhos fora!
    pô, cara!
    auhuhauha
    tá, não é pra tanto, mas também tem a questão de que não adianta ter o melhor celular, o ipod mais caro, o último modelo em câmeras digitais (sofro com esse último por medo de sair na rua com a minha!) se tu vai ali na esquina e uns caras encostam a arma em ti e levam tudo

    mas valeu pela informação, vou procurar algum lugar desse tipo quando tiver atolamento de eletrônicos não-usados aqui em casa ^^
    ;**


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: